domingo, 31 de agosto de 2008

De bicicleta pelas vinhas de Famalicão


Do centro de Famalicão, perto da Estação de caminho de ferro, parte a ciclovia que ligará esta cidade à Póvoa do Varzim pelo percurso da antiga linha férrea. Neste momento está recuperado e aberto ao público o troço Famalicão-Gondifelos com numa extensão de 10,2 kms.

Por entre bosques e milheirais, aldeias típicas e quintas vinícolas, o percurso oferece um excelente meio para se desfrutar da natureza da região e para a prática desportiva, num ambiente de grande beleza e tranquilidade.

Ao longo do percurso, as pontes, viadutos e os velhos apeadeiros recordam-nos a história desta linha, a primeira de bitola estreita do país, inaugurada em 1881 e explorada à época por uma empresa privada.
( uma vinha perto de Brufe )

A via está a ser recuperada, em particular as bermas, mas percorre-se sem dificuldade e com o "extra" de atravessar paisagens variadas. Fiz o percurso num domingo de manhã e cruzei-me não só com os "profissionais" com bicicletas moderníssimas mas também com famílias completas em que o mais novo vai todo afoito na sua pequena bicicleta a liderar o grupo !

( foto C.M.Vila Nova de Famalicão )

Sugiro que estacione em Famalicão na Rua Daniel Rodrigues que fica no início do percurso. Faça então o percurso de bicicleta ( ou a pé ! ) até ao fim ( uma hora aprox. ) e regresso. Após Gondifelos, no limite do Concelho, o percurso deixa de ser transitável, pelo que o melhor é regressar. No largo da igreja de Gondifelos há um café para reabastecer.

Dicas:
  • distância: 10,2 kms
  • piso: terra e gravilha ligeira; bom para qualquer tipo de bicicleta
  • aproveite o passeio e visite um produtor de Vinho Verde. Procure aqui.
  • não recomendo fazer o percurso até à Póvoa, salvo se tiver uma bicicleta TT robusta pois após o fim de Famalicão o piso é o balastro da linha férrea
  • tendo tempo, uma boa visita é o museu ferroviário alusivo precisamente a esta linha. Procure mais informação aqui.
( clique à direita em "Ecovias" para conhecer mais percursos de bicicleta pelo Vinho Verde )

Os 100 anos da região: em Guimarães

sexta-feira, 29 de agosto de 2008

Um Porto doce no verão minhoto

Estava muito calor quando parei em Moura , no Alentejo do Alqueva já ao fim da tarde. Chuveiro fresco, caminhada pela vila e jantar num restaurante que nos aconselharam. Escolhemos os pratos típicos, as entradas também típicas e já me estava a abalançar a escolher o vinho quando a empregada, vendo-me a ler a carta de vinhos demoradamente, voltou à mesa: "Posso sugerir-lhe um vinho aqui de Moura?".

O vinho era excelente, de uma casa que faz vinhos de lote e alguns varietais.

...

Regressado ao trabalho, recebo um mail de um hotel em Ponte de Lima. Daqueles mails que se mandam para muita gente com promoções. Aliás boas e o local é lindo. Chamou-me a atenção o "Pack B" para 2 noites. Inclui a oferta de "1 Porto de Boas Vindas". Um Porto... em Ponte de Lima...

Não comento, para não correr o risco de dizer o que penso...

Ah, antes que me esqueça: escrevi para lá a chamar a atenção simpaticamente e a oferecer apoio para os colocar em contacto com produtores de Ponte de Lima. Espero ter boas notícias em breve !

quarta-feira, 27 de agosto de 2008

Stocks a 31 de Julho

( clique na imagem para aumentar )


Aqui estão os stocks no fim de Julho. Estão curtos. Ao ler, recorde que, como sempre, as cooperativas que se encontram inscritas no IVV como armazenistas aparecem aqui nessa qualidade.

sábado, 9 de agosto de 2008

Um intervalo para o bom tempo !

Chegaram os merecidos dias de férias, pelo que os textos vão parar durante uns dez dias.

Imensa coisa em agenda para o fim do mês.

A vindima que se anuncia escassa leva-nos a desenvolver mecanismos mais eficazes de controlo. Vamos tomar medidas inovadoras que vão certamente produzir resultados.

Setembro é o mês do centenário da Região e começa um programa de comemorações. Os CTT lançam um selo sobre o Vinho Verde e no dias 18 vamos convidar toda a região a convergir em Guimarães para o dia exacto em que a demarcação da Região celebra um século

Ainda em Agosto, um passo muito discreto mas muitíssimo importante ( adiante explicarei ): a CVRVV começa a emitir Documentos de Acompanhamento para os vinho de mesa.

Em 5 e 6 de Setembro, o Red Bull Air Race trás os aviões de novo ao Porto e os jardins da CVRVV são a melhor bancada para ver a corrida.

Muito obrigado por ir lendo estas mensagens. Fico surpreendido por ter ultrapasado tão rápidamente as 1000 leituras.

Então boas férias. Vemo-nos por aí de copo na mão !


quarta-feira, 6 de agosto de 2008

As calorias no vinho

A legislação Norte Americana vai obrigar a que a rotulagem dos vinhos passe a indicar o seu conteúdo calórico.

Quando falamos dos efeitos do vinho, sublinha-se muito o efeito do álcool e pouco se fala das calorias.

Um copo de Vinho Verde na casa dos 10% tem aproximadamente 62 calorias. É uma maçã ou duas bolachas de água e sal.

Os tintos com mais álcool ultrapassam facilmente as 70 calorias. Um Porto é ... um pouco mais.

Todos os estudos indicam que o consumidor ( o nacional e sobretudo o externo ) começa a preferir vinhos com menos álcool. A indicação do conteúdo calórico na rotulagem irá reforçar esta tendência. E neste campo, a nossa região está bem equipada !

Estamos a trabalhar para que os boletins de análise da CVRVV passem a incluir automaticamente esta informação. Pode ser que não, mas possivelmente é só questão de tempo até que a Europa vá no mesmo sentido: teremos que indicar as calorias no rótulo.

Para calcular as calorias do V. vinho, consulte a fórmula que encontra aqui.

domingo, 3 de agosto de 2008

Em agenda para Setembro:
apoios à promoção


Uma comissão, de que fazem parte técnicos de marketing das associações do sector, tem-se reunido com o IVV para preparar o caderno de encargos que vai suportar os novos financiamentos para a promoção em mercados fora da união europeia.

Setembro é o mês chave para as empresas prepararem as suas candidaturas. Ainda não há documentos finais e muitos pontos estão em aberto mas vale a pena ficar já com alguns apontamentos e ir fazendo trabalho de casa. Sublinho que são ainda apontamentos que carecem de ser confirmados com a publicação dos documentos finais.

Que apoio é este ?

A política comunitária alterou-se em Dezembro passado com o acordo sobre a OCM vitivinícola que entrou em vigor neste mês de Agosto. Reduzem-se os apoios ao "mercado" nomeadamente as destilações, a armazenagem e o subsídio à exportação. Em contrapartida são abertos dois novos programas de apoio: um de menor orçamento para acções dentro da UE ( e com muitas limitações na comunicação ) e um outro para a promoção em mercados fora da UE. É este a que me refiro.

Qual é o apoio ?

Ao longo dos próximos 5 anos, serão apoiados projectos para um total de 1oo milhões de euros de investimento. Em princípio para cada projecto estará disponível um apoio comunitário de 50% a fundo perdido, a que acresce um apoio nacional de 20%. O apoio para os projectos que obtenham a máxima pontuação será pois de 70% a fundo perdido.

Que acções se apoiam ?

Acções comerciais, campanhas publicitárias, acções no ponto de venda, edição de material, sítios internet, presença em feira, organização de provas.

Em que mercados ?

Só em países externos à UE. Haverá porém uma lista de mercados prioritários nos quais as açcções terão possivelmente um apoio mais generoso. A lista está ainda em debate, mas é provável que mercados como o Brasil, os EUA e a Canadá aí figurem.

Quem se pode candidatar ?

As empresas e associações do sector. Note-se porém que haverá um sistema de pontuação que será mais favorável às candidaturas mais abrangentes ( associações ou produtores unidos ) e com elaboração mais profissional e eficaz.

Duração dos projectos

De 1 a 3 anos.

Questões burocráticas a tratar !

Este apoio é vocacionado para as PME's. Deve pois tratar já da "Certificação PME" que obtém no IAPMEI. Para mais informação clique aqui ou contacte o IAMPEI pelo número: 808201201.

Para a candidatura vai precisar de planos e orçamentos detalhados de cada uma das acções a realizar.

Mediante apresentação de uma garantia bancária poderá receber antecipadamente uma parte significativa do apoio.

O calendário

Se tudo correr conforme o calendário anunciado, as candidaturas estarão abertas em Outubro e Novembro, serão analisadas em dezembro e os investimentos arrancam em janeiro.


O Vinho Verde

É muito importante que as empresas da nossa região estejam em força na obtenção deste apoios que são importantíssimos para aumentar a nossa taxa de exportação. Caso tenha dificuldade em preparar o projecto, não esqueça que o Dep. de Marketing da CVRVV tem muita prática e talvez o possa ajudar ( mas não fazer a sua candidatura! ).

Para fundamentar a sua escolha de mercados, pode ser útil utilizar o estudo estratégico que a Wine Intelligence fez para a CVRVV recentemente.

Contacte a CVRVV se precisar de ajuda !