quarta-feira, 16 de novembro de 2011

Vinho Verde - Vendas em Outubro

Dado que a vendas de branco se distinguem tanto das restantes, passo a repartir os mapas. Passaremos pois, a partir deste mês, a analisar separadamente o mapa de branco e o mapa dos restantes segmentos.


Um por cento. Nem mais: um por cento. Contra ventos e marés, contra lamentos e profetas da desgraça, o Vinho Verde fecha o décimo mês do ano com uma descida acumulada de 1 por cento face a igual periodo do ano passado. Um pouco acima até do valor obtido em 2010.

É uma excelente notícia que nos surpreende a todos. Conforme veremos num próximo artigo, é a exportação que suporta este resultado, compensando a descida do mercado nacional. O Vinho Verde branco afirma-se pois como um segmento muitíssimo competitivo, o que nos dá muita confiança nos dias difíceis que vivemos.


As vendas do tinto são uma preocupação. Claramente o consumidor nacional está a afastar-se do Verde tinto. É evidente que estão a aparecer tintos interessantes e até fenómenos de exportação, como o indicado num artigo anterior, mas são volumes sem significado estatístico. Há um problema de fundo com as características do tinto e a sua adaptação ao gosto do cliente actual. Ou porventura da sua ligação com a gastronomia de hoje. ( estamos a fazer um trabalho de fundo quanto a este assunto, que oportunamente referirei ).

O rosado mantém a tendência de sempre. É pouco mas cresce. Todos os meses, todos os anos cresce um pouco mais.

Finalmente o regional, que aumenta as suas vendas em 400.000 litros. Fui estudar os mapas em detalhe. Este aumento está repartido em partes iguais pelo branco e tinto. Dentro de cada cor, o que cresce é o segmento do "não acondicionado" em detrimento dos engarrafados que decrescem. O que aumenta é pois o vinho que é vendido dentro da região, muito dele na restauração regional.

terça-feira, 15 de novembro de 2011

Vinho Verde - Stocks em Outubro

Estivemos bastante tempo sem dados de stocks e vendas. Voltaram ! este final de ano tem sido muito exigente, com várias novas aplicações informáticas a entrar em produção, nomeadamente a que faz a gestão das Declarações de Colheita e Produção. Voltamos pois a ter mapas.

Vejamos então o mapa  de stocks

Na análise do mapa, tenha em conta que o mês de Outubro é porventura o menos rigoroso do ano, pois incorpora já muitos mas não todos os manifestos. O stock é pois influenciado pelas quantidades já manifestadas até ao fim do mês.

A disponibilidade de branco é o dado que mais chama atenção, aumentando cerca de 28%. O tinto não aumenta, fruto sobretudo de várias desclassificações antecipando a vindima para a venda a granel para fora da região. A descida do preço do tinto tem aberto novas possibilidades de negócio que ocorreram antes da vindima ( e influenciam este gráfico ) e que ocorreram mais tarde e influenciarão outros mapas.

segunda-feira, 7 de novembro de 2011

Noruega procura Vinho Verde tinto !

Não há vinho na nossa região mais típico do que o Vinho Verde tinto. E realmente nenhum outro desperta tantas paixões: é amado ou odiado.

Também por isso é o vinho mais difícil de colocar no mercado. O Vinho Verde branco é um vinho com uma personalidade própria e porém é um vinho internacional. Diga-me onde vai em viagem e eu digo-lhe quem vende Vinho Verde nesse país. Exportamos para mais de 80 mercados.

O tinto não. É um vinho que pede gastronomia. É um vinho mais regional e, curiosamente, mais sazonal que o branco. Mas muitas plantações tem sido feitas e aparecem novos tintos muitíssimo interessantes. A casta de vinha que mais se destaca é o "Vinhão", que os nossos vizinhos do Douro lá designam como "Sousão".

É por isso com grande alegria que vemos a Noruega a começar a importar Vinho Verde tinto. Para já uma pequena quantidade, alguns milhares de garrafas mas logo as veremos crescer, estou certo.