sexta-feira, 30 de agosto de 2013

quinta-feira, 29 de agosto de 2013

Stocks em Julho


É a chuva que não aparece, é a obrigação de os produtores facturarem as uvas e os stocks são aquilo que se vê. Não vai ser a vindima mais fácil de sempre...

terça-feira, 27 de agosto de 2013

Formação: preparar a vindima 6/9





Realiza-se no dia 6 de Setembro, sexta-feira, uma acção de formação sobre as regras que devem respeitar na Vindima.



Nesta acção serão tratados temas como:

  • Regras a cumprir nos trânsitos durante a vindima – uvas, mosto e vinho;
  • Regras de recepção de uvas e seu controlo;
  • Regras de emissão dos talões de uvas;
  • Rendimento por hectare
  • Utilização do MCR
  • Vinhos de casta – abertura de contas correntes e sua rastreabilidade com o cadastro;
  • Regras a cumprir no preenchimento do anexo II;
  • Explicação do funcionamento da plataforma de certificação das uvas.
  • Preenchimento da DCP



Na formação daremos especial atenção ao preenchimento da DCP (Declaração de Colheita e Produção), pelo que é de todo o interesse que a pessoa responsável por este serviço esteja presente. 

Este ano finalmente abrimos a todos os viticultores a possibilidade de fazerem a DCP via internet a partir de sua casa ou empresa.


Pode consultar o folheto informativo da acção e efectuar a respectiva inscrição – caso ainda não o tenha feito – em http://www.vinhoverde.pt/academia/formulario/



,

terça-feira, 20 de agosto de 2013

As provas cegas

Um artigo divertido no Buzzfeed sobre os "especialistas" e as provas cegas. Serve de entretém mas não nos deixemos enganar. O cliente é quem manda, e o cliente não faz provas cegas. Vê o rótulo, a marca, o preço. Muitas vezes escolhe o vinho pela marca ou pelo preço indiferente ao que lá vier.

E até há jornalistas que se recusam a fazer provas cegas não há ? ...

Mas vale a pena ler o artigo. Clique aqui.

quarta-feira, 14 de agosto de 2013

Silly season: festas do nosso verão




O país, e neste caso o Minho, enche-se de festas populares no verão. Muitas são festas da gastronomia de vinhos, divertidas e realmente muito populares que apelam igualmente à população local, aos emigrantes em férias e a milhares de forasteiros que aproveitam as férias para conhecer novas terras e beneficiar do melhor da sua gastronomia.Na CVRVV já nos habituamos a que estas festas são tão boas quanto más e que dão sempre dores de cabeça.

É da nossa cultura acharmos ( somos assim... ) que há momentos em que as leis não são para aplicar. São momentos de paz em que achamos que o conceito de tolerância inclui permitir que alguém viole uma ou mais leis desde que seja "só um bocadinho" ou estacionar em cima do passeio a causar uma fila monumental desde que seja "só 5 minutos".

A venda de vinho nas feiras de verão é mesmo assim. Vender vinho engarrafado sem rotulagem é normalíssimo e nem as autoridades nem os organizadores se parecem incomodar. Facturas não há, guias de trânsito nunca houve e, se alguém chegar a casa com uma dor de barriga, "deve ter sido do sol".

Vem isto a propósito de um artigo delicioso que li no JN de 11/98 a pág. 20. O artigo refere a feira Medieval de Santa Maria da feira um evento que, sou testemunha, é impressionante quanto ao numero de pessoas que movimenta e o volume de negócios que gera.

O foco do extenso artigo é uma inovação: "Chamoa", a "Bebida do Amor" que um comerciante da restauração produz e vende naquele evento. Vende, e vende bem, pois este ano vendeu já 10.000 copos a 1,5 euros cada !

Então o que é a Chamoa ? bem, é "uma bebida composta por vinho e amoras que está a fazer furor". Tem um "sabor adocicado e amargo enaltecido com amora silvestre, produzido com as mesmas castas que são usadas no Vinho do Porto". Muito bem, gostei do toque de prestígio.

Andam por aí os políticos à procura da retoma mas não precisam de procurar mais. A "Chamoa" dá o exemplo. Diz o artigo que já aderiram à "Chamoa" 14 comerciantes e à entrada de cada estabelecimento encontra-se um cartaz de "grande formato" que contextualiza o efeito da bebida. "Diz-se que quem beber Chamoa beija como se fosse a primeira vez e ama como se não houvesse amanha".

Cá temos portanto. Tolos são os produtores de vinho, que têm de se inscrever não sei onde, de pagar taxas, de cumprir normas disto e daquilo e aos quais a lei proíbe expressamente fazerem publicidade com referência aos efeitos benéficos do vinho. Bastaria participarem nas festas de verão, esse guetos de liberdade, onde tudo é permitido. Até que chegue o Outono.

quinta-feira, 8 de agosto de 2013

Vamos ao que interessa !

Sem perder tempo vamos ao que interessa:

o caro leitor sabe apontar o Tennesee no mapa dos EUA ?

Ora aponte lá !


Muito bem, já percebi que fez batota e foi ao google maps ver a resposta !

Mesmo assim pode clicar aqui e ler o que o Benito Wine Blog de Memphis Tennessee acha dos Vinhos Verdes Quinta de Gomariz e Quinta da Raza !


domingo, 4 de agosto de 2013

Le Vinho Verde au Québec !

Não é frequente e por isso ainda mais nos alegra este excelente artigo da Adréanne Chevalier do Métro Montreal.

O artigo vem a propósito do programa Passeport Vinho Verde organizado pela CVRVV com a nossa agência RF Binder que está a promover provas de Vinho Verde em duas dezenas de restaurantes naquela cidade.

Leia mais aqui, e saiba tudo sobre a promoção do Vinho Verde no Canadá aqui.