quinta-feira, 29 de setembro de 2016

Imagens da Vindimas 2016 ( II )

Já não me lembrava de uma vindima em tempo de verão. Tenho dado voltas pela região e as uvas são de belíssima qualidade por todo o lado. Esta é a semana grande !

A casa de Oleiros, em Travanca Amarante e uma das mais antigas quintas da região, produz vários vinhos com as castas típicas do Entre douro e Minho. ( fotos: Manuela Camizão )

Vindima do Arinto


A vindimar em tempo de verão !

A poucos quilómetros encontra se o Vinho do António, uma produção acarinhada pelo António Barbeitos, autor das fotos. 2016 é um ano curioso em que os produtores tem especial orgulho em fotografar os cachos. São uvas fabulosas, que parecem pintadas à mão.






Barcelos, terra muito bonita e que merece uma visita é um tradicional produtor de vinho e de leite. A vindima está em pleno. Há vários produtores, estas fotos sendo da Adega Cooperativa, do enólogo e viticultor José Miranda.

Festa de vindimas


Loureiro, no tractor do agricultor em bonitos tinões tradicionais de madeira

Ponte da Barca tem uma adega cooperativa muito movimentada. Fotomontagem da Adega.



Se a vindima é dura para quem faz uva, não é é menos para os enólogos q que além de trabalharem noite e dia, não raro são chamados para fazer milagres.

Para o testemunhar, o enólogo Pedro Bravo de Faria fez esta foto ao início de dia pelas 07:00 quando entrou na adega.



terça-feira, 27 de setembro de 2016

Almaty. Cazaquistão

Com muito orgulho partilho esta foto do José Castro, o "globetrotter" da Vercoope, em Almaty, capital do Cazaquistão a apresentar o Vinho Verde Via Latina.


segunda-feira, 26 de setembro de 2016

Apontamentos de vindima


Foto: Pedro Marques, Adega do Passal, PM

Apontamentos, como é habitual, ao longo da vindima:


  • as uvas são de excelente qualidade. Rara é a entrega onde não é assim; vai ser um ano de grandes vinhos;
  • os mapas de mostos que vamos actualizando diariamente indicam que a produção acumulada na passada sexta-feira corresponde à de sete dias antes no ano passado, 14 milhões de litros. Dado que a colheita anda atrasada pelo menos uma semana, diríamos que o resultado está igual a 2015. Arriscaria a afirmar que as vinhas novas, as primeiras a vindimar, estão em geral com bons resultados. A ser assim, só daqui a uma semana é que vamos começar a ver uma queda nos valores comparativos com 2015. A previsão dos técnicos, feita em Julho, de uma perda de 10 a 15% continua pois válida;
  • a operação de controlo está a decorrer exactamente como previsto ( é certo, com os habituais desabafos "eu sou a única pessoa na região que é controlada, os fiscais não saem daqui dia e noite" ) e está a testemunhar a chegada de uvas de excelente qualidade às adegas;
  • esta semana e a próxima serão as semanas mais intensas da vindima;
  • novo apontamento de hoje a oito.

sexta-feira, 23 de setembro de 2016

Imagens da Vindima 2016

A vindima é um momento intenso, só entendível por quem lá anda, inevitavelmente sem horas: os produtores, os fornecedores de todos os bens e serviços, as empresas de apoio, uma enorme comunidade. Reproduzo aqui algumas fotos publicadas na Internet por produtores e colegas.

A Quinta de Santiago, produtora de Alvarinho em Monção é quase sempre quem abre a vindima na região. Este ano não foi a primeira mas esteve lá perto.

Foto: Joana Santiago
Mesmo ao lado, produz-se o Foral de Monção, na Quinta das Pereirinhas. O João Pereira, produtor reparte a sua vida por vários pontos do Minho, mas ainda teve tempo para fazer estas fotos. Muito significativa a segunda, a recordar que o vinho não é industria, mas sim uma enorme comunidade de gentes e território.


Fotos: João Pereira
A Adega Cooperativa de Monção começou por receber Trajadura e de seguida Alvarinho e finalmente o tinto. Este produtor foi um dos primeiros e trazia a Trajadura. Algumas destas uvas irão para o Muralhas, uma marca grande do Vinho Verde.



A região dispõe de tecnologia de vinificação do que de melhor se faz no mundo, capaz de valoriar ao máximo a qualide e genuiniade da uva. A sala de prensagem da Adega de Monçao é impressionante!

Fotos: Armando Fontainhas
Mais abaixo, em Braga são bloggers que estão a visitar a região e a ver como se faz o vinho por cá.


Fotos: Bruno Almeida


Nos próximos dias há mais !

quarta-feira, 21 de setembro de 2016

Mercado externo: reflexões a meio do ano

Ao longo do ano o INE vai divulgando os dados de mercado externo desse ano, bem como corrigindo e melhorando os dados do ano anterior. Faço pois uma breve análise dos dois ficheiros recebidos este mês.

EXPORTAÇÕES 2014-2015

  • fechamos o ano com 54,5 milhões de euros para 23 milhões de litros. Um aumento de 7% em valor e 3% em volume; é o décimo quinto ano consecutivo em que aumentamos as exportações;
  • representando 23 milhões de litros, as exportações de Vinho Verde significam 43% das vendas de Vinho Verde do ano. Porém, sabendo nós que as exportações são sobretudo de branco, significam claramente mas de 50% deste segmento;
  • o nosso mercado líder é o dos Estados Unidos. Em 2015 o mercado teve um comportamento excelente, aumentando as vendas em 12% ( valor ) e 30% ( volume ). Os EUA representam  13 milhões e euros, cerca de 23% das nossas exportações;
  • o nosso segundo mercado não podia ser mais distinto, a Alemanha. Colocamos na Alemanha em 2015 cerca de  9,6 milhões de euros. É um mercado que absorve imenso volume, mas com um baixo valor médio. É o nosso preço médio mais baixo de toda a exportação. Em 2015 esteve estagnado em volume e valor.
  • o nosso terceiro mercado somos nós, os Portugueses, e França. 6,1 milhões de euros e crescemos 10%
Clique na imagem para aumentar


Não me alongarei sobre os restantes mercados até porque já tinha feito esta análise de um mapa anterior e aqui lhe deixo o ficheiro que pode abrir e analisar.

Se precisar da tabela de base para trabalhar os dados, contacte-me.

EXPORTAÇÕES 2016 ATÉ JUNHO

Analiso apenas volumes pois em dados do próprio ano são informações mais robustas do que os valores:
  • no geral, estamos um pouco acima de 2015, 3% acima mais concretamente;
  • os EUA, nosso principal mercado, estão em valores idênticos a 2015
  • A Alemanha cresce 7%, mais 279 mil litros. Bom.
  • a França cresce 22%, mais 384 mil litros. Foram os festejos do Euro?
  • o Canadá cresce 17% - que festejos é que lá houve ?
  • Brasil, Reino Unido, Suíça e Bélgica estão praticamente com os mesmos volumes do ano passado;
  • muito bem, a Holanda cresce, assim como a Suécia.
  • Luxemburgo e Polónia Fracos

Mais para o fim do ano avaliaremos em detalhe. Tal como em cima, se precisar das tabelas de base p.f. contacte.

segunda-feira, 19 de setembro de 2016

Stocks e vendas em Agosto


Clique na imagem para aumentar

Estamos todos em vindima, pelo que o texto desta vez é curto. Os stocks mantém a tendência que fomos vendo ao logo do ano. É um stock confortável, certamente necessitamos da vindima e esta deve ser valorizada, mas sem que haja una situação de escassez.

Clique na imagem para aumentar
As vendas de branco estão um tudo nada acima do ano passado. É sobretudo o mercado externo que suporta este aumento. Dentro de dias publico um texto com estes dados. Em baixo os dados do tinto e rosado, mantendo a tendência a que já vimos assistindo, o tinto perdendo mercado e o rosado crescendo.

Clique na imagem para aumentar


Excelentes dados do Loureiro e do Alvarinho que tiveram um belíssimo ano comercial, aqui bem registado.

Clique na imagem para aumentar


segunda-feira, 5 de setembro de 2016

Venda de Uvas da EVAG



A Quinta de Campos Lima, Lda., sociedade que explora as vinhas da CVRVV sitas aos Arcos de Valdevez – EVAG, pretende colocar no mercado as uvas da próxima vindima.

Sem prejuízo da evolução da vinha ainda a ocorrer bem como de alguma margem de erro na previsão, antecipamos que o resultado da vindima poderá ser:


Castas Brancas:


 - Casta Loureiro...............65 ton
 - Casta Trajadura............ 11 ton
 - Casta Pedernã...............  7 ton
 - Casta Alvarinho.............. 6 ton
 - Casta Asal..................... 3 ton
 - Casta Avesso................. 3 ton
 - Diversas brancas...........  5 ton
            
            TOTAL: .............   100 Toneladas

Castas Tintas:

 - Casta Vinhão................ 14 ton
 - Casta Espadeiro............  2 ton
 - Diversas Tintas.............  6 ton
          
         TOTAL: .............    22 Toneladas



Estes valores são meramente indicativos, podendo apresentar variação em consequência de erro de cálculo da amostra e também de condicionalismos climáticos e fitossanitários que possam ainda ocorrer.


Aos lotes a vindimar serão retiradas algumas uvas para vinificações experimentais já agendadas e que não afectarão com significado as quantidades vindimadas.

Estamos pois abertos a propostas de compra para cada um dos lotes acima indicados.

Solicitamos que tenha em conta:

  • a V. proposta deve ser dirigida à sede da CVRVV no Porto, sendo entregue em envelope fechado com a designação “Concurso para compra de uvas” no exterior, devendo dar entrada até às 12 horas do dia 12 de Setembro, segunda-feira;
  • a proposta deve indicar o preço a pagar por quilograma de uva para o lote a que se candidata ( brancas ou tintas ), devendo candidatar-se à totalidade de cada lote;
  • a abertura das propostas será pública, sendo feita no dia 12 de Setembro pelas 12:30 horas na sede da CVRVV, da qual será elaborada acta;
  • pode apresentar propostas para um ou os dois lotes;
  • em caso de igualdade ou grande proximidade de valores será dada preferência ao/s comprador que se proponha adquirir a totalidade das uvas; em caso de complexidade, não se exclui a possibilidade de serem seleccionadas algumas propostas mais competitivas e os proponentes notificados para as melhorarem para segunda análise;
  • o proponente comprador deve garantir o pagamento integral até 31/12, sendo porém dada preferência às candidaturas que se proponham antecipar o pagamento, nomeadamente liquidando 50% até 31 de Outubro.
  • o transporte das uvas correrá por conta do comprador; 

A vinha pode ser visitada a todo o momento, recomendando-se porém um contacto prévio com o Engº João Garrido na EVAG.